• 21 Janeiro 2015
  • CBT
  • 1389

Palavra do Presidente

Com grande satisfação, volto a compor a direção do CBT ao lado de um grupo disposto a manter o alto nível das atividades do Comitê nos próximos dois anos. É uma tarefa difícil, sabemos, porque o mandato de Hugo. C. Rocha foi marcado por pontos muito altos.

O CBT atingiu um grau de maturidade inquestionável e seu reconhecimento interno e internacional tem de ser preservado. Para isto trabalharemos todos com afinco: Jairo Pascoal Jr., Werner Bilfinger, Fernando Leyser, Elói Palma e eu. É um grupo que vem de diferentes ramos de atividade na indústria tuneleira brasileira e por isto buscará cobrir todas as facetas de nossas necessidades. Além dos que compõe a Diretoria, temos certeza da colaboração de outros profissionais que se dedicarão a tarefas específicas.

Neste mandato temos como metas principais as seguintes atividades: preparação do livro texto sobre túneis, a comemoração do jubileu de prata do CBT com um evento técnico internacional, a consolidação do grupo de jovens tuneleiros, a preparação para realização do simpósio internacional do Comitê Técnico 204 da ISSMGE em 2017, juntamente com o 4º CBT, a promoção da aproximação em ambiente não protocolar dos lados contratante e potenciais contratados de obras subterrâneas no Brasil e a continuação das atividades de educação e treinamento.

O livro texto sobre Projeto e Construção de túneis deverá preencher uma grande lacuna de obras deste tipo em língua portuguesa. A demanda por estudantes e profissionais é grande e, ao mesmo tempo, a maturidade técnica do que se faz no Brasil é garantia de que uma obra de alto nível pode e até deve ser produzida.

Em 2015 o CBT completa 25 anos, não é tempo apenas de comemorar o que foi feito, mas é hora principalmente de repensar estratégias para o futuro. Estratégias que nos leve a construir mais obras subterrâneas e que tais obras sejam cada vez mais amigáveis à Sociedade, isto é, cada vez mais seguras e econômicas. Quanto a sua utilidade, a Sociedade já aprendeu. Exemplo disso é o sucesso de utilização de algumas delas como os metrôs de nossas grandes metrópoles.

O melhor jeito de comemorar o jubileu de prata será promovendo mais um evento internacional. Planejamos realizar o segundo Simpósio Internacional de Impermeabilização de Túneis, 10 anos após a primeira edição em 2005. O primeiro evento foi iniciativa única do CBT. Dada a importância do tema, a ITA resolveu encampar e torná-lo um evento internacional. Muitos desenvolvimentos aconteceram na última década sobre o assunto. Além disto, aumentaram as exigências de desempenho e de aspectos contratuais. Tudo leva a crer que o sucesso da primeira edição se repetirá.

Na linha de eventos internacionais de grande peso, está a preparação para realização do simpósio internacional do Comitê Técnico 204 da ISSMGE sobre túneis em solos. A escolha de nosso país é resultado do trabalho de alto nível desempenhado por Arsenio Negro Jr. naquele comitê, e de outros profissionais que se engajaram recentemente. Mais uma vez os benefícios de troca de informação e de mostrar nossas realizações ao mundo podem ser muito grandes.

A consolidação do grupo de jovens deverá trazer sangue novo além de atrair bons profissionais para a área. É inquestionável o sucesso da ABMS e de algumas de nossas sociedades internacionais com a criação de seus grupos de jovens. Pretendemos canalizar sua energia e seu interesse para obras subterrâneas no Brasil. Possivelmente criaremos um prêmio para monografias produzidas por estudantes sobre ideias de obras subterrâneas em suas cidades ou regiões do país.

Uma maior atenção deve ser dada a nossos sócios patrocinadores. A ITA tem feito isto com grande sucesso. Uma das possibilidades é promover a aproximação de entidades potencialmente contratantes e contratadas de obras subterrâneas, num ambiente isento de formalidades contratuais, sob o guarda-chuva de uma entidade sem interesses comerciais. O objetivo é que vença o desenvolvimento de obras subterrâneas.

O tema educação e treinamento continuará a merecer grande destaque. Pretende-se organizar um pacote de cursos formais a serem oferecidos em diferentes cidades brasileiras. Sempre que possível, lançaremos mão da contribuição da ITA-CET trazendo cursos sobre temas necessários ao nosso meio técnico. Os próximos serão sobre práticas contratuais e sobre segurança operacional de túneis.

Estamos sempre abertos às sugestões de nossos associados, e principalmente, ansiosos por receber sua valiosa colaboração.

Quero agradecer a colaboração valiosa e permanente da ABMS e de seu presidente Prof. André Assis.

Tarcísio B. Celestino

Presidente